Trio foi detido após homem que se passava por policial ser preso


Os quatro homens que se passavam por policiais civis, sendo três deles presos nesta quinta-feira (16), vendiam cursos de ações táticas e de primeiros socorros, segundo a Polícia Civil de Bauru (SP).


Em entrevista à TV TEM, o delegado Rogério Dantas, da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Bauru, diz que a investigação já ocorre há dois meses.

“Esses homens se apresentavam como policiais civis no intuito de divulgar uma empresa que oferecia cursos táticos que, na verdade, inexiste, pois não há registro de CNPJ ou alvará para que esse curso seja ministrado. Com as vendas desses cursos irregulares, existe o risco de possíveis clientes manusearem erroneamente o armamento e em áreas não apropriadas”, relata.


As armas, munições e vestimentas localizadas no apartamento do homem que se passava por policial e foi preso no dia 1º deste mês eram de uso restrito das Forças Armadas.


“Existe um regramento para ser usado esse armamento, ou seja, dentro de um estande de tiro específico e jamais fora dessas situações. Por isso, o porte e o uso das armas e munições são restritos. Esses delitos estão sendo apurados na Deic”, explica.


Ainda segundo o delegado, os suspeitos identificados prestaram depoimentos e, após a análise de caso a caso, serão decididas as medidas cabíveis a cada um deles.


A Polícia Civil cumpriu onze mandados de busca e apreensão em diferentes endereços, em desdobramento ao caso do homem que foi preso por se passar por policial civil no começo deste mês.


Segundo a polícia, no apartamento que pertence ao homem preso, localizado na rua Floriano Peixoto, no centro da cidade, foram encontradas roupas de policiais, armas de air soft, centenas de munições, e mais de 20 armas. Ele foi detido em um estande de tiro de uma unidade prisional de Bauru.


Além disso, na ação deflagrada, esse trio, que contava com um agente penitenciário, foi detido e levado para delegacia para prestar esclarecimentos.


No começo deste mês, segundo as informações da Polícia Civil, o homem que se passava por policial foi preso em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e falsificação de sinal público.


Ele foi ser abordado pela equipe de policiais em um estande de tiro de uma unidade prisional e informou que estaria divulgando um curso de ações táticas que seria ministrado por ele. O homem portava uma pistola, registrada no nome da esposa e dois carregadores.


Os objetos foram apreendidos, junto com munições, coldres e uma jaqueta do Samu com o bordado da Força Nacional, além de dois veículos com luzes semelhantes às de viaturas. O suspeito permanece preso na Penitenciária de Álvaro de Carvalho (SP).


Fonte: G1 Bauru e Marília