Parnaso terá mutirão de exames gratuitos de visão nos dias 14 e 15

Exames serão realizados pelo optometrista Geovanne Bruno Pereira Rosa, da cidade de Assis; ação não tem nenhum apoio da Prefeitura de Tupã

Um mutirão marcado para os dias 14 e 15 desse mês de agosto, sábado e domingo, das 9h às 18h, oferecerá exames gratuitos de visão para a população do distrito de Parnaso.


Por falta de apoio da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Tupã, os atendimentos serão realizados na garagem da residência da moradora Érica Fabíola, na esquina das ruas José Keller e Aristides Dinamarco e os agendamentos já podem ser feitos, antecipadamente, através do telefone 14-99807-3707.


No local haverá uma tenda para abrigar as pessoas interessadas e serão respeitadas as medidas sanitárias de distanciamento, uso de máscara e higienização das mãos.


Segundo a organizadora do mutirão, Érica Fabíola, também em função das restrições sanitárias, grávidas e menores de 12 anos não serão atendidos.


No evento serão oferecidos exames para diagnóstico de miopia, hipermetropia, astigmatismo, estrabismo, bem com a mensuração de grau para óculos.


O profissional da optometria não atua na área das patologias como da catarata, conjuntivite, glaucoma, retinopatia diabética, degeneração macular por idade e conjuntivite, entre outras.


APOIOS E ‘DESAPOIOS’


Segundo Érica, o mutirão, semelhante ao que aconteceu recentemente na zona Leste em Tupã, na Associação de Moradores Unidos Venceremos (ABUV), tem à frente o optometrista Geovanne Bruno Pereira Rosa, da cidade de Assis, e é realizado pela empresa Center Vision em parceria com a São Vicente Saúde e Prever.


Na versão de Parnaso a realização é da cidadã Érica Fabíola com apoio vereador Eduardo Alexandre Sanchez, o Du da Serv Festa (Podemos) e do empresário e pastor Bruno Marquezi, da Marquezi Imobiliária – que cederá a tenda para abrigar os presentes.


Ao contrário de mutirão que aconteceu na ABUV – zona Leste de Tupã, este, segundo Érica, não terá qualquer o apoio da Prefeitura da Estância, inclusive sem a cessão de um local público para a realização.


É que o vereador Du da Serv Festa teve negado pela Prefeitura a solicitação de cessão de uma sala da escola municipal existente no distrito.


“Essa falta de apoio não nos desanimou; pelo contrário nos fortaleceu ainda mais no sentido de que, se podemos atender a população, não seria o gosto ruim de um ou outro que nos faria desistir”, comentou Érica, ao falar do evento com a redação do Cidade Real.


Fonte: Cidade Real