Padrasto é preso suspeito de torturar menino de 7 anos até a morte


Um homem de 28 anos foi preso nesta quarta-feira (4) suspeito de torturar o enteado de 7 anos até a morte na cidade de Avaré, no interior de São Paulo.


De acordo com a Polícia Militar, uma equipe estava fazendo patrulhamento pelo bairro Vila Esperança quando encontrou a criança caída próxima a casa em que ela morava com o padrasto, enquanto uma vizinha tentava reanimá-lo.


Questionado pelos policiais, o padrasto disse que o menino tinha se engasgado com comida e caído de uma escada. Carlos Henrique Santos do Carmo foi socorrido até o hospital de Avaré, mas a PM informou que ele já deu entrada morto na unidade.


Ainda de acordo com a PM, depois que os médicos constataram que o menino estava com muitos machucados pelo corpo, inclusive nas partes íntimas, os policiais voltaram para a casa da criança.


No local, a PM informou que encontrou um menino de 10 anos, irmão de Carlos Henrique, com os dois olhos roxos, queimaduras de cigarro e muitos hematomas pelo corpo.


À polícia, o menino disse que o padrasto o torturava com choques elétricos. Ele foi levado para o hospital, passou por atendimento médico e foi encaminhado para prestar depoimento com o apoio do Conselho Tutelar.


O homem de 28 anos foi preso em flagrante por tortura qualificada pelo evento de morte da vítima. A mãe dos meninos também foi levada à delegacia para prestar depoimento, mas alegou que não sabia das agressões e foi liberada, segundo a PM.


De acordo com a Polícia Civil, o padrasto negou as agressões e disse que o menino se afogou com o pão e leite que consumiu no café da manhã. Já a mãe informou à polícia que estava trabalhando no momento do ocorrido e também será investigada.


O velório do menino será realizado a partir das 7h30 desta quinta-feira (5) no Velório Municipal de Pardinho, e o enterro está marcado para as 10h30 no Cemitério Municipal da cidade.


Fonte: G1