Mulher é presa por maus-tratos a cachorra em Garça


A dona de casa Solange Aparecida dos Santos, de 40 anos, foi presa por maus-tratos a animais nesta quarta-feira (23), em Garça (distante 35 quilômetros de Marília).

A ONG Spaddes, de Marília, recebeu uma denúncia anônima sobre uma cachorra em situação de maus-tratos na cidade vizinha.

Segundo o diretor da entidade, Gabriel Fernando, a entidade não costuma atender outras cidades, mais diante da situação, viu que o animal precisava ser socorrido imediatamente. “Aconselho as pessoas a procurarem sempre uma ONG da própria cidade para fazer a denúncia”, orienta.

No endereço, os voluntários encontraram a cadela em um terreno baldio. O animal estava abandonado, muito debilitado, magro, não conseguia se levantar, tinha muita secreção ocular e nasal, chiados nos pulmões, e tremia demais.


A Polícia Militar foi acionada para apoiar a ocorrência. A tutora do animal reside há duas casas do terreno onde a cachorra estava e foi localizada no imóvel.

Consta ainda que a dona da cachorra não teria procurado nenhuma ajuda veterinária, o que caracteriza negligência e abandono.

Solange foi presa e encaminhada até a Delegacia de Garça, onde permaneceu à disposição da Justiça.

De acordo com a ONG, o animal corre risco de morte, pois o quadro é considerado de extrema gravidade. A cachorra ficou sob cuidados veterinários.