Motorista que atropelou e matou primos em Jaú vai a júri popular 12 anos após acidente


O motorista acusado de atropelar e matar dois primos em Jaú (SP), em 2009, é julgado nesta quarta-feira (25) no Fórum da cidade. Outras duas pessoas ficaram feridas em estado grave. O tribunal do júri começou às 9h.


Depois do acidente, a Polícia Civil iniciou as investigações e denunciou Paulo Eduardo Veratti Diz pelos crimes de duplo homicídio doloso e dupla lesão corporal grave.

Durante o julgamento de Paulo Eduardo vão ser ouvidas dez testemunhas. A previsão é de que a audiência termine ainda nesta quarta-feira.

De acordo com informações do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), a sentença, que deve ser proferida durante o julgamento, ainda é passível de recurso.


Em 2009, o réu dirigia em alta velocidade por uma avenida de Jaú quando atropelou os primos Natan Jonas Bation, de 18 anos, e Heikson Gustavo Franco da Silva, de 17, além de André Felipe e Lucas da Silva.


O atropelamento tirou a vida de Natan e de Heikson e também causou ferimentos graves em André e Lucas. Na época, o motorista foi preso, mas pagou uma fiança R$ 1,2 mil e foi liberado.


Na época, uma fala do motorista, que consta no boletim de ocorrência, revoltou os parentes das vítimas. Paulo Eduardo teria dito que "tinha dinheiro e que isso [acidente] não daria em nada".

Tribunal do Júri será no Fórum de Jaú nesta quarta-feira — Foto: Googlemaps/ Reprodução


Fonte: G1 Bauru e Marília