Identificada as vítimas fatais do acidente na vicinal que liga Adamantina e Mariápolis


Foram identificadas outras duas das vítimas fatais do acidente ocorrido no final da tarde desta segunda-feira (18) na Rodovia Adamantina- Mariápolis. São os moradores de Lucélia, Max Deny, de 40 anos, e seu enteado Wagner Rodrigues, de 30 anos. Os dois estavam no Verona que tracionava um semirreboque - carretinha.


A terceira vítima fatal do acidente, identificada ainda na noite de ontem (18), é o fisioterapeuta Patrick Eduardo Santos, de 37 anos, de Mariápolis, que conduzia um veículo HB 20, placas da mesma cidade onde residia.


Outro veículo envolvido no acidente, um Celta, placas de Adamantina, era conduzido por uma mulher, de 31 anos, que não se feriu. A Polícia Militar Rodoviária fez o teste do bafômetro na mulher, que não constatou álcool no resultado.


A Polícia Rodoviária informou ainda que não foi possível realizar o teste nos demais condutores devido a gravidade de suas lesões, durante o atendimento da ocorrência.


O passageiro do Verona, Wagner Rodrigues, de 30 anos, entrou em óbito no local. Já o condutor do mesmo veículo, Max Deny, de 40 anos, chegou a ser socorrido com ferimentos graves e com quadro de parada cardiorrespiratória, mas deu entrada no pronto socorro da Santa Casa local sem vida. Os dois eram moradores em Lucélia. Max Deny era padrasto de Wagner Rodrigues. O veículo foi partido ao meio.


O condutor do Hyundai/HB20, Patrick Eduardo Santos, de 37 anos, morador em Mariápolis, também chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e já chegou sem vida ao pronto-socorro. Já a condutora do GM/Celta, uma mulher de 31 anos, não se feriu.


O cenário do acidente ficou preservado para os peritos da Polícia Científica, cujo laudo fará parte das investigações no âmbito da Polícia Civil, na tentativa de apurar eventuais responsabilidades. Laudos dos corpos, pelo Instituto Médico Legal (IML), também deverão ser integrados ás investigações.


A vicinal, que é um acesso da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, é uma rota da SP-294 a Mariápolis (Acesso SPA 592/294), via perímetro urbano de Adamantina. O trecho é administrado pela Concessionária Eixo SP. A denominação 592 se refere ao km do trevo principal de Adamantina.


Fonte: Bastos Já https://www.bastosja.com.br/noticias/ver/item/5212/t/identificada-as-vitimas-fatais-do-acidente-na-vicinal-que-liga-adamantina-e-lucelia