Geada no Sul, menos de 10°C em SP e Dia dos Namorados 'geladinho'


Uma massa de ar que se aproxima do Brasil vai fazer com que as pessoas percebam uma queda na temperatura nos próximos dias. Os impactos dessa frente fria serão sentidos no Sul já a partir desta quinta-feira (9). E, por moradores do Sudeste, de forma mais intensa no sábado (11) e no domingo (12).

“ Podem ser registradas temperaturas abaixo de 10 graus na capital paulista a partir de sábado. Será um fim de semana geladinho no Dia dos Namorados. Esse frio deve durar, pelo menos, até o meio da semana que vem”, afirmou Cesar Soares, meteorologista da Climatempo.


“A massa de ar deve provocar geada generalizada a partir de sábado (11) no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, em praticamente todo o território dos estados. O litoral não é afetado por ter a influência do oceano e, raramente, acontecem as geadas”, completou Soares.


O frio deve durar até a próxima semana e, com a aproximação do inverno, as massas de ar serão cada vez mais frequentes. Apesar da queda na temperatura, não devemos bater nenhum recorde, já que a frente fria de maio foi mais rigorosa.


“Nessa época do ano, que a gente está a poucas semanas do inverno, as chegadas de massas de ar vão ser cada vez mais comuns, com uma frequência grande. Essa massa de ar frio que está chegando é intensa, está entrando de duas formas: tanto pela parte continental quanto pela parte do oceano. Mas, essa é menos intensa do que a que chegou no mês de maio”, disse Soares. Vai chover?

Existe a possibilidade de pancadas de chuvas entre quinta e sexta-feira (10). Algumas áreas vão estar na “rota do temporal”, são elas: região metropolitana de São Paulo, região do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, no sudoeste do Mato Grosso e outras. No fim de semana, não há previsão de chuva.

Há ainda a possibilidade de geada em pontos isolados no estado de São Paulo.

“Em São Paulo, em regiões de vegetação mais baixa, podem acontecer geadas de forma isolada. A região do Vale do Ribeira, o extremo oeste paulista e a região da Serra da Mantiqueira são os locais que mais vão sentir a chegada da massa de ar”.


Fonte: g1 Bauru e Marília